web analytics

tuga.press

As principais notícias do dia estão aqui.

Empresa de Passos deve 400 mil ao BES

Share on Pinterest

A Tecnoforma, uma empresa de que o atual primeiro ministro Pedro Passos Coelho foi administrador e consultor, tem o Novo Banco (herdeiro do BES) como o maior credor, com uma dívida de 400 mil de euros, destaca o Correio da Manhã desta terça-feira.

Segundo avançado ontem, na edição eletrónica do semanário Expresso, a assembleia de credores da Tecnoforma, sociedade com a qual o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, chegou a colaborar, aprovou o plano de insolvência da empresa, segundo um anúncio judicial publicado segunda-feira pela unidade central da Comarca de Lisboa.

O processo de insolvência da Tecnoforma arrancou em 2012, quando os administradores da empresa solicitaram a sua insolvência.

O documento sobre a insolvência da Tecnoforma – Formação e Consultoria SA inclui na lista de credores bancos como o BCP, BIC, BES, Popular, Santander e Barclays, bem como a Viagens Abreu, a Segurança Social e vários credores individuais.

A empresa, que tem a sua sede em Almada, começou a ser investigada em 2013 pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) e pelo gabinete de combate à fraude da União Europeia, em processos relacionados com a obtenção de fundos comunitários por parte da Tecnoforma.

Segundo recorda o semanário, o envolvimento de Pedro Passos Coelho com a Tecnoforma deu-se em 2002, quando começou a ser remunerado como consultor da empresa, colaboração que manteve até 2004.

De 2005 a 2007, Passos Coelho chegou a ser administrador da Tecnoforma. Mas a ligação de Passos Coelho à empresa, de forma indireta, terá começado vários anos antes.

 

Fonte: Dinheiro Digital

Share on Pinterest
26/08/2016