web analytics

tuga.press

As principais notícias do dia estão aqui.

500 mil euros e um ano de obras depois, Cavaco Silva ainda não tem gabinete

Share on Pinterest

Mobiliário exclusivamente made inPortugal vai ornamentar os dois pisos do Convento do Sacramento, em Lisboa

A uma semana de deixar o Palácio de Belém, Cavaco Silva ainda não tem pronto o seu futuro gabinete, no Convento de Sacramento, em Lisboa. A Presidência da República garante que “as obras estão na sua fase final, devendo fica concluídas até 9 de março”, precisamente o dia em que Cavaco dá o seu lugar a Marcelo Rebelo de Sousa.

O futuro gabinete – ao qual não foi permitida uma visita – vai ocupar dois pisos do edifício, que foram sujeitos a obras de reabilitação com um custo que ascendeu a mais de meio milhão de euros (515.615,28), segundo a secretaria-geral da Presidência. Duram há mais de um ano (iniciaram em janeiro de 2015) e, ao que tudo indica, numa tradição muito à portuguesa, o espírito vai ser deixar arrastar tudo para a última hora.

Um muro de ciprestes já foi alinhado junto à entrada do edifício, para evitar olhares curiosos. Não há sinais de obras, a não ser um ténue cheiro a tinta fresca. O chão está limpo e não há movimento no espaço exterior do Convento do Sacramento, visto do lado de cá das grades que o separam do passeio. Observadora atenta da montra do talho onde trabalha, no lado oposto da rua, Ana Paula Gonçalves encolhe os ombros e abana a cabeça, com expressão cética. “Desde que estou aqui há 13 anos já vimos obras várias vezes. Vamos ver se é desta”, declara.

Quando procuramos a campainha do número 49, que é o número da porta da futura residência de trabalho de Cavaco, repete os gestos para dizer que “não tem” e que “até o carteiro se queixa”. Acredita que as obras exteriores já estejam concluídas e que agora “estão em fase de acabamentos. Têm entrado carros da EDP e da MEO, devem estar a fazer ligações”, sugere.

Sobre o segredo bem guardado da nova casa do futuro ex-Presidente da República, impedida a visita, a Presidência dá apenas algumas pistas, enviadas ao DN, em texto descritivo: “o gabinete situa-se num canto do claustro do antigo Convento do Sacramento, ocupando dois pisos com a mesma área, confinado por corpos de escadas já existentes no edifício. A área intervencionada corresponde a uma ala demolida no final do séc. XIX e reconstruída num gaioleiro corrente para alargamento da Rua de Sacramento a Alcântara”. Sobre as adaptações necessárias é revelado que “os acabamentos interiores do existente, modestos e despidos de ornamentação, foram mantidos na sua sobriedade, sendo adicionada uma arquitetura contemporânea, funcional e adequada à função de gabinete de Ex-Chefe de Estado, com as valências orgânicas necessárias ao desenvolvimento da função”.

Fonte: DN

Share on Pinterest

28/02/2016
Compartilhe no Facebook