web analytics

tuga.press

As principais notícias do dia estão aqui.

A carga fiscal em Portugal é hoje mais elevada do que no período de intervenção da “troika”


Diziam que foi Passos Coelho a colocar o país cada vez pior. Mas, anos mais tarde, estas conversas ainda são realidade?

De acordo com dados oficiais do INE – Instituto Nacional de Estatística, de 13 de maio de 2019, “a carga fiscal aumentou 6,5% em termos nominais, atingindo 71,4 mil milhões de euros, o que corresponde a 35,4% do PIB” em 2018 (em 2017 cifrou-se em 34,4% do PIB)”.

De acordo com o Poligrafo, que considerou verdadeiro que aos dias de hoje a carga fiscal é mais elevada, “consultando o mesmo boletim verifica-se também que, em 1995, a carga fiscal em Portugal cifrou-se em 29,3% do PIB. Ou seja, a carga fiscal em 2018 atingiu o valor mais elevado desde pelo menos 1995. A carga fiscal aumentou de 29,3% do PIB em 1995 para 35,4% em 2018”.

Existem várias imagens a circular na Internet, como esta, que acusam o governo socialista de António Costa de ter a carga fiscal mais elevada da história recente:

O que veio a ser confirmado pelo Poligrafo:
“Antes da intervenção financeira, a carga fiscal andava à volta dos 32%, tendo subido com a troika e com o Governo de Passos Coelho para 34%. Já no Governo de António Costa, chegou aos 35% e, durante a governação socialista, o que se verificou foi uma diminuição do peso dos impostos diretos e um aumento dos indiretos. Por tudo isto, é verdade que agora há mais um ponto percentual de carga fiscal do que no tempo de Passos Coelho e mais três pontos do que antes da chegada da troika”.

Ou seja, estamos cada vez pior… 🙁


25/12/2019
Compartilhe no Facebook