web analytics

tuga.press

As principais notícias do dia estão aqui.

António Costa prometeu que todos os portugueses teriam um médico de família mas não cumpriu


Mais uma promessa socializada que caiu por terra. Prometeu e não cumpriu. Não é bem uma mentira… é simplesmente uma promessa não cumprida.

Em setembro de 2016, já nas funções de primeiro-ministro, António Costa prometeu mesmo e explicitamente que todos os portugueses teriam um médico de família até ao final de 2017.

Mas não cumpriu.

“Não estamos conformados e vamos continuar a trabalhar para daqui a um ano podermos dizer que deixou de haver portugueses sem acesso a médico de família”, declarou António Costa.

E, passado uns anos…

“Estamos ainda com 700 mil portugueses sem médico de família atribuído. É um pouco mais do que no final de 2018”. Estas foram as palavras da atual Ministra da Saúde a 16 de julho de 2019.

Entretanto passamos de 2017 e 2019 para… 2020.

A 13 de janeiro de 2020, de acordo com o Poligrafo que confirmou toda esta situação como verdadeira, a ministra da Saúde anunciou na Assembleia da República a previsão de que será possível atribuir médico de família a mais 200 mil portugueses durante este ano.

“Faremos um esforço para contratar todos os médicos de família que acabem a especialidade. Entre o número de aposentações e taxa de retenção [de novos especialistas], conseguiremos ao longo de 2020 cobrir mais cerca de 200 mil portugueses com médico de família”.

Parece que os médicos de família para todos os Portugueses vão ter que esperar. Mas também, já estamos à espera desde 2016…


20/01/2020
Compartilhe no Facebook