web analytics

tuga.press

As principais notícias do dia estão aqui.

Bebé morre após mãe fazer viagem até Lisboa por falta de incubadoras em Faro


Antes do parto realizado a jovem que iria ser mãe, com apenas 23 anos, passou por três hospitais antes do parto ser realizado. Chegou ao último hospital tarde de mais…

 

O bebé acabaria por morrer após ter nascido no Hospital Amadora-Sintra. A mulher tinha 32 semanas de gravidez e os médicos do hospital de faro decidiram que iriam provocar o parto, porque se encontrava com pré-eclâmpsia, uma condição médica caracterizada pela hipertensão e excesso de proteína presente na urina.

O CM escreve que “foi acionada a transferência da jovem para uma unidade onde pudesse ser realizado o parto” porque as 10 incubadoras do Hospital de Faro estavam ocupadas.

O bebe, de acordo com o mesmo jornal, “tinha um prognóstico muito reservado devido a um descolamento da placenta (…) nasceu em condições de asfixia grave”. Chegou ao Hospital Amadora-Sintra por volta das 22 de um dia mas apenas na manhã seguinte foi feita a cesariana.

A jovem “passou” ainda por outros hospitais, nomeadamente o de Portimão, depois para o de Faro e depois para o de Lisboa.

É preciso recordar que o Serviço de Medicina Intensiva Pediátrica vive tempos difíceis, conforme sita o Sol, numa carta enviada à direção clínica do Centro Hospitalar e Universitário do Algarve (CHUA) onde se pode ler que os médicos trabalham “num estado de exaustão, transgredindo os limites de segurança e boas práticas clínicas”.


07/08/2019
Compartilhe no Facebook