web analytics

tuga.press

As principais notícias do dia estão aqui.

CGD emprestou milhões a Isabel dos Santos para compra de ações… à própria CGD


A Isabel dos Santos é uma sortuda. O banco pago pelos contribuintes emprestou-lhe dinheiro para ela… comprar uma parte das ações do banco pago pelos contribuintes.

Confuso? Nós explicamos.

O Crédito para tomada de posição na ZON (agora NOS) foi aprovado no fim de 2009, apesar de um parecer condicionado da Direção-Geral de Risco.
Mesmo assim, o crédito seguiu em frente e Isabel dos Santos deu um empréstimo à empresária Angolana no valor de 125 milhões de euros, em dezembro de 2009.

De acordo com o Expresso, as ações foram para “comprar ações da ZON – empresa de telecomunicações que é agora a NOS. Parte dessas ações era da própria CGD (2%), sendo o restante da ZON (4,57% e a Cinveste (3,43%)”.

Em relação ao parecer condicionado, afirma o mesmo jornal, “a Direção de Risco recomendava que o crédito fosse concedido por um sindicato bancário, para reduzir a exposição do banco público – o que acabou por não acontecer”.

O crédito era para ser pago em sete anos, mas ainda não está paga, segundo fonte ligada à empresa de Isabel dos Santos que afirmou que “grande parte já foi amortizado”.

De acordo com um relatório do Banco de Portugal sobre o incidente, pode-se saber que “os fundamentos” para a concessão do empréstimo “não são compatíveis com uma prática prudente da concessão de crédito”.

Entretanto, o povo paga…


02/02/2020
Compartilhe no Facebook