web analytics

tuga.press

As principais notícias do dia estão aqui.

Dois militares da GNR de Braga atiram-se ao rio Cávado e salvam mulher de afogamento

Share on Pinterest

“É uma vida humana e não fizemos mais do que a nossa obrigação”. É desta forma que Arménio Miranda e Nélson Fernandes, militares da GNR de Braga, contam história que terminou num salvamento, pleno de sucesso, após queda de uma mulher ao rio Cávado de uma ponte.

Tudo aconteceu ontem, quinta-feira, ao início da tarde. “Recebemos o alerta. Uma mulher tinha caído ao rio e fomos logo para o local”, indicou Arménio Fernandes, que juntamente com Nélson Fernandes, estavam numa patrulha perto da Ponte do Bico.

Uma mulher, com pouco mais de 30 anos, tinha sofrido queda de mais de 15 metros de altura da Ponte do Bico, local que é fronteira entre os concelhos de Braga e Amares. Esta caiu no leito do rio e foi arrastada pela corrente até umas rochas.

Os dois GNR´s, e depois de chegar outra patrulha, atiram-se ao rio e enfrentaram o frio e a corrente. Enquanto isso outros militares, foram ao Náutico de Prado e pegaram no bote e subiram o rio de forma a evitar que a mulher fosse “rio abaixo”.

“Tudo terminou bem. Ela dizia que lhe doía as costas. Não falava muito. Não foi fácil, pois a corrente era forte”, refere Nélson Fernandes.

A mulher foi transportada pelos Bombeiros de Amares para o Hospital de Braga com indícios de hipotermia. Já os militares são agora apelidados de “heróis” depois de gesto de altruísmo.

“Apenas fizemos aquilo que nos competia”, dizem os dois GNR´s, naturais de Prado (Vila Verde) e outro de Ferral (Montalegre).

O local é conhecido na zona como perigoso face á junção de rios, o Homem e Cávado.

Fonte: vilaverde.net

Share on Pinterest

26/02/2016
Compartilhe no Facebook