web analytics

tuga.press

As principais notícias do dia estão aqui.

Durão é “lobista” na Comissão Europeia mas vai continuar com a pensão de 18 mil euros mensais

Share on Pinterest

Durão Barroso perdeu os privilégios políticos na Comissão Europeia, depois de ter sido contratado pelo Goldman Sachs, mas mantém o direito a uma pensão vitalícia de 18 mil euros por mês que vai receber quando completar 65 anos.

O ex-presidente da Comissão Europeia passou apersona non grata na União Europeia, sendo agora classificado como “lobista” pelos representantes da instituição, mas isso não lhe retira o direito à pensão vitalícia que lhe é destinada depois de ter estado no cargo durante dez anos.

O El Mundo dá conta desse dado, num tom indignado, notando que Durão Barroso é “um lobista com direito a uma pensão pública vitalícia inalcançável para 99% dos cidadãos europeus“.

O diário fala do que define como o “generoso esquema da CE” que “gela o sangue” da maioria dos europeus e que dá a Durão o direito a receber 65% do salário (de 26 mil euros), que recebia enquanto presidente da CE, até 2018, no caso de o Goldman Sachs não lhe pagar qualquer ordenado.

Estamos a falar de 16.900 euros, valor que Durão terá abdicado, conforme apurou o jornal espanhol junto da Comissão Europeia.

Mas depois de completar 65 anos de idade, o ex-presidente terá ainda direito a receber, a título de pensão vitalícia, 70% do ordenado que auferia, ou seja, 18 mil euros, de acordo com as contas do mesmo jornal.

Actualmente com 60 anos, Durão Barroso tem sido muito contestado por ter aceite o cargo de conselheiro no Goldman Sachs e há já uma petição pública a apelar que perca o direito à referida pensão vitalícia.

O El Mundo trata de notar o momento de crise que abala, sobretudo, os países do Sul da Europa, com destaque para Portugal, para sublinhar que “o escândalo” da contratação de Durão pelo Goldman Sachs deve “servir para que a CE reveja as pensões douradas dos seus membros e, especialmente, quando têm já outros meios de vida privados mais que lucrativos”.

 

Fonte: ZAP

Share on Pinterest

17/09/2016
Compartilhe no Facebook