web analytics

tuga.press

As principais notícias do dia estão aqui.

Funcionários que trabalham para a Supre Bock vão entrar em greve


A greve está marcada para dois dias no final do mês. A cerveja não deve faltar em Portugal, mas ainda assim… podia ser pior.

O humorista Rui Cruz classificou este assunto como muito sério: “Agora sim, vamos entrar em guerra civil! Comecem o aprovisionamento! Corrida aos supermercados! Encher jerricans! Pânico! PÂNICOOOOOO!”.

Em jeito de piada, se a greve dos camionistas das matérias perigosas começou a afetar postos de combustíveis antes dela própria começar, o que é que irá acontecer com a greve da cerveja?

A notícia é verdadeira e avançada pelo SOL, que dá conta que a empresa LETA, uma empresa que trabalha na logística da Superbock, vai ter os seus funcionários a fazer greve durante dois dias, 27 e 28 de agosto.

“Na ausência de avanços claros da sua entidade patronal em direção à satisfação das suas reivindicações [os trabalhadores da LETA] decidiram manter a greve marcada para a próxima semana, nos dias 27 e 28 de agosto”, diz o Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura e das Indústrias de Alimentação, Bebidas e Tabacos de Portugal (Sintab).

Os trabalhadores reivindicam melhores condições de trabalho, aumento de salário e a melhoria do pagamento nas horas noturnas e no regime suplementar.

A mesma fonte sindical disse que o preço da cerveja não tem aumentado “à custa da contínua precarização dos direitos e remunerações dos trabalhadores”.

 


20/08/2019
Compartilhe no Facebook