web analytics

tuga.press

As principais notícias do dia estão aqui.

GNR e Polícia Marítima não ajudaram a salvar baleia em Setúbal

Share on Pinterest
Eis o que aconteceu em Setúbal, na Praia da Figueirinha. Relato de quem salvou uma baleia encalhada na praia. Policia, nem vê-los.
“Aos olhos da ignorância Humana, ontem, dei de caras com uma baleia hipoglicémica junta ao areal da praia da Figueirinha, na Arrábida, Setúbal… Atiramo-nos para o mar, eu e o meu pai, e tentamos salvá-la, uma vez que, a sua boca estava estrangulada e destruída, com a carne a vista, pelas redes de pesca que os atrasados mentais dos pescadores atiram para o mar com ignorância, prepotência, estupidez, com certeza a pensarem com o intestino grosso!!!
Pedimos uma navalha emprestada a um pescador que ali se encontrava, a quem eu agradeço a ajuda, e tentamos cortar as cordas que destruíam a pobre baleia! Começou a perder sangue, fruto de uma hemorragia causada pela rede de pesca.
Acariciei-a com a mão, abracei-a, passei boas energias. Enquanto a triste cena se ia desenrolando, a minha mãe contactou a Polícia Marítima explicando a situação, responderam que vinham para o local numa viatura.
Passaram 30 minutos e nada e repito, a praia está a 5 minutos de Setúbal! Ao fim de 1 hora chega um carro da G.N.R, que parou no estacionamento da praia e, sem saírem do carro, foram embora ao fim de 2 minutos. No meio deste cenário, a pobre baleia ia sofrendo e perdendo sangue.
Entretanto, chegou um semi-rígido da Polícia Marítima, com 600 cavalos e enorme, que não se aproximou do local, por ser tão grande, achei muito pouco inteligente da parte deles, e não saíram da embarcação!
ebgege
Disseram, á distância, para retirarmos a rede e libertarmos o animal porque estava no seu habitat natural, mas eu tenho uma pequena dúvida e gostaria de a esclarecer: Desde quando é que o Estuário do Sado é um habitat de baleias?
Desde quando é que um animal daqueles, que pesava cerca de meia tonelada e 3 metros e meio de comprimento, consegue sair dum local com 40 cm de altura de água e com a maré a vazar?
Queria desde já agradecer ao SEPNA, que foi alertado por uma instituição e que não se dignou a aparecer, agradecer à reserva da Serra Da Arrábida, que também não apareceu no local, à instituição de reabilitação de animais marinhos de Quiaios, que me atenderam o telemóvel de uma forma muito pouco profissional e com uma conversa estúpida e muito pouco condizente, parabéns pelo vosso trabalho da treta, obrigado á G.N.R por terem sido uns insensíveis e por serem tão pouco profissionais, parabéns por terem mostrado a vossa estupidez e burrice, obrigado á Polícia Marítima por terem feito um trabalho da porcaria e por serem desiquilibrados psicológicamente!!!
egege
Acham normal nós estarmos desesperados com a situação, num ambiente sangrento e pesado, e o atrasado mental do polícia estar a fotografar e a filmar???
Obrigado ao Zoomarine, por me terem atendido, com uma voz formatada, o telemóvel e por me terem respondido que não atendem o telefone por ser sábado, que eu saiba, estas situações não ocorrem só nos dias de semana, ou seja, aos fins de semana, está tudo nos copos e não existe maneira nem meios para salvar estes maravilhosos seres!!!
Finalmente, conseguimos retirar a rede da boca, cortámo-nos, sangrámos e choramos… 
Tudo correu bem, dentro dos possíveis! Estivemos, cerca de 4 horas a ajudá-la, com muito esforço mas como diz o velho ditado, quem corre por gosto, não se cansa. Conseguimos encaminhá-la para uma zona com direcção para o mar. Com a boca estraçalhada e sem energias.
Encontrámo-la por volta das 17:30 e saímos de lá ás 22:30! Lá foi ela para o destino que as correntes traçarem. Muita força Blhite! Com o teu corpo preto e as barbatanas brancas, vais desvendar o mistério do mundo sub-aquático.”
Fonte: Facebook por Associação Portuguesa de Direitos dos Animais e do Ambiente
Share on Pinterest

19/06/2016
Compartilhe no Facebook