web analytics

tuga.press

As principais notícias do dia estão aqui.

Estes jovens emigrantes de Cantanhede casaram-se e em vez de presentes para eles, ajudaram quem mais precisa

Share on Pinterest

Filipe Cravo e Cindy Tabanez, jovens emigrantes na Suíça, casaram recentemente no concelho de Cantanhede e decidiram assinalar esse passo marcante para uma vida em comum com um gesto de solidariedade em benefício de quem mais precisa.

A cerimónia teve uma vertente bem diferente do habitual, traduzida na concretização de um pedido feito pelos noivos aos convidados, no sentido de a habitual prenda incluir um donativo de géneros de primeira necessidade destinado ao Banco de Recursos Colmeia e ao Banco Alimentar Contra a Fome.

Além da significativa quantidade de bens recolhidos, Filipe Cravo e Cindy Tabanez ofereceram também para esse fim parte da verba pecuniária resultante das prendas oferecidas pela família e amigos, montante a que foi ainda acrescentada a quantia prevista para pagamento da actuação do grupo coral, que assim se associou à iniciativa do casal.

O valor total obtido foi usado na compra de géneros alimentares que, a juntar aos oferecidos pelos convidados, constitui um importante donativo para ajudar o Banco de Recursos Colmeia e o Banco Alimentar Contra a Fome no apoio aos cidadãos e famílias socialmente fragilizadas.

Leite, feijão, arroz, farinha, açúcar, massas, atum, salchichas e outros produtos com prazo de validade foram alguns dos produtos oferecidos por Filipe Cravo e Cindy Tabanez na visita que fizeram ao Banco de Recursos Colmeia, antes da sua partida para a Suíça. Outra parte dos bens angariados foi entregue recentemente pelos pais do casal.

O Vereador da Solidariedade e Acção Social, Pedro Cardoso, no momento de recepção dos Bens, no Banco de Recursos “Colmeia”, transmitiu aos pais do casal “a nobreza deste gesto solidário do novo casal” elogiando e “felicitando o casal por este testemunho magnífico de como o amor conjugal não se fecha sobre si próprio e irradia em gestos de solidariedade e empenho na vida colectiva. Ainda para mais de quem, num momento especial da vida e não obstante terem emigrado à procura de melhores oportunidades, não deixaram de revelar a sua preocupação com os mais fragilizados, com aqueles que mais precisam. Um gesto altruísta digno de registo”.

 

Fonte: Jornal Aurinegra

Share on Pinterest

04/01/2017
Compartilhe no Facebook