web analytics

tuga.press

As principais notícias do dia estão aqui.

Ministra de Costa comprou 30 oliveiras por 60 mil euros


Ministra de António Costa recentemente nomeada tem um passado de compras a familiares de outros presidentes de Câmaras Municipais.

A nova Ministra, Maria do Céu Albuquerque, antiga Presidente da Câmara de Abrantes, adquiriu as árvores por ajuste direto.

Um ajuste direto é uma compra do estado em que em vez de existir um concurso pela melhor oferta, existe uma indicação de uma empresa sem qualquer concurso.

O problema é que, além do custo avultado das oliveiras, a empresa que ganhou o ajuste direto é da família do antigo Presidente da Câmara de Proença-a-Nova, João Paulo Catarino.

A situação aconteceu em 2013 e foi notícia muito falada na altura.

De acordo com o que o Correio da Manhã investigou na altura, “a Aeroflora [empresa que ganhou o ajuste direto] tem como sócios-gerentes Acácio Catarino e Célia Cristina Catarino, o pai e a irmã do presidente da Câmara de Proença-a–Nova, João Paulo Catarino.

Na altura, Câmara de Abrantes disse que a compra “é uma opção conscientemente estratégica. O concelho pretende afirmar a sua importância na produção de azeite”.

Mas esta não é a única história que envolve a nova Ministra da Agricultura.

Esta adjudicou também 515 mil euros a um filho de deputado do PS Pedro Bacelar Vasconcelos.

A situação remonta a novembro de 2014 e de acordo com uma notícia do Correio da Manhã de hoje, “já tinha feito dois contratos com a empresa do filho do deputado do PS, a OSTV, Lda. Haveria mais quatro assinados, em 2015, 2016, 2017 e 2018”.


16/10/2019
Compartilhe no Facebook