web analytics

tuga.press

As principais notícias do dia estão aqui.

Vacina contra o novo coronavírus foi testada em macacos e agora também no ser humano


A 16 de abril começaram os ensaios clínicos no ser humano e antes foram feitos testes em macacos. Os resultados são promissores, mas devemos agir com cautela.

A vacina está a ser testada por um laboratório farmacêutico de renome e poderá ser uma primeira cura para esta doença. Ou pelo menos, a luz de um caminho a seguir.

“Estes são os primeiros dados pré-clínicos sérios que já vi sobre uma vacina experimental”, comentou no Twitter o virologista Florian Krammer, da Escola Icahn, de medicina, em Nova Iorque. “A questão é saber se esta proteção é de longa duração“, observou a imunologista Lucy Walker, da Universidade College, em Londres.

Apesar de termos que analisar a situação com cuidado, a vacina foi administrada já a 8 macacos que foram propositadamente contaminados três semanas mais tarde pelo COVID-19.

Acontece que “os quatro macacos que receberam a vacina em dose elevada não apresentaram qualquer traço detetável do vírus nos pulmões, sete dias após a contaminação”, assegurou o laboratório, que publicou os resultados a 19 de abril no site bioRxiv.

Já os restantes 4 que receberam uma dose menos forte, conseguiram ainda assim recuperar da doença. Ou seja, existiram zero fatalidades.

Sobre o tratamento em humanos a partir de 16 de abril, a empresa não comentou a situação. Os testes foram feitos pela empresa Sinovac, uma empresa cotada no Nasdaq.

Esta notícia da Lusa, foi também confirmada pelo fact-checking do Poligrafo, sendo verdadeira e dando um pouco de esperança a todos os Portugueses.


30/04/2020
Compartilhe no Facebook